O Projeto

O Favela Orgânica é um projeto que nasceu em 2011, com apenas R$ 140,00 na comunidade da Babilônia e Chapéu Mangueira, na zona sul do Rio de Janeiro. Com o objetivo de ensinar moradores da região a aproveitarem os alimentos em sua totalidade, o Favela Orgânica já levou suas oficinas para outros diferentes estados do Brasil como Bahia, Pernambuco, Paraíba, Ceará, Minas Gerais, São Paulo, Santa Catarina, Paraná, Maranhão, Rio Grande do Sul e para o Distrito Federal, além do exterior, na França, Itália e Uruguai.

Respeito e amor ao alimento
Valorização dos produtores
Amor-próprio e autoestima
Cozinha prazerosa e afetiva
Abordagem holística do ciclo da vida e do alimento
Retorno à natureza de tudo o que ela nos dá
Que a metodologia Favela Orgânica, baseada no “Ciclo do Alimento”, seja expandida e
praticada cada vez por mais pessoas e venha a se tornar uma política pública essencial no
combate ao desperdício e à fome.
Modificar a relação do ser humano com os alimentos, resgatando e valorizando a intimidade, o amor e o respeito que nós seres humanos devemos ter com a natureza que nos nutre e a relação entre nosso corpo e a terra, através da educação sobre o ciclo do alimento e o ciclo da vida.

You Tube

Receita da Vida

Parabéns pela sua iniciativa, Regina! O Brasil precisa de pessoas como você, dispostas a mudar até o mundo que Deus, nosso criador, está se agradando de suas atividades, de não pensar em si próprio, mas no próximo. Não pense pequeno, mas grande. Estou muito feliz por tê-la conhecido, não pessoalmente, mas pelas suas atividades.
Jaqueline Garcia
Tenho um sonho de ter um projeto similar ao seu. Reeducar nossa compulsão de jogar coisas no lixo. Pensa no que se pode aproveitar daquilo? Te confesso que tenho pouca força. Gostaria muito de te conhecer e o seu projeto, é claro! Um grande abraço.
Franci Sales
Vi uma matéria sobre o Favela Orgânica na Globo Internacional em Toronto Canadá. Estou procurando as receitas que você passou. Mesmo vivendo em um país de melhores condições econômicas, aprendi que posso reaproveitar talos e cascas dos vegetais que jogo fora no preparo das refeições da família. Parabéns!
Nelson Velasco