Conte sua história

Você já teve a oportunidade de conhecer de perto o Favela Orgânica? Como você se sentiu? O projeto te inspirou ou mudou sua vida de alguma forma? Deixe aqui um recadinho contando essa experiência! É com muito orgulho, amor e energia positiva que reuniremos aqui mensagens de pessoas que transformam e inspiram onde quer que estejam e aumentam essa rede incrível que luta por um mundo melhor!

Nome

E-mail

Mensagem

Depoimentos

Conheci o Favela Orgânica por meio de um grande amigo, o Fernando Furtado. Ele tinha certeza de que eu iria me apaixonar pelo projeto, que ainda estava começando e já tinha uma força enorme. Nessa dia, fui conhecer a Babilônia, Regina Tchelly chegou na cozinha da Associação de Moradores e brilhou pela primeira vez na minha vida. Desde então, resolvi acompanhar seus passos, no mundo da cozinha do amor, do acolhimento, do despertar para novos hábitos. Hoje tenho muita gratidão por fazer parte dessa equipe linda, uma família orgânica, onde nos respeitamos como seres individuais, mas trabalhamos como coletivo de forma execelente. Eu sou a Dani Souza, bióloga e trabalho a educação ambiental como instrumento de resgate para uma vida mais humana, consciente e plena! Agradeceço o espaço maravilhoso que é o Receita da Vida! Xero, amo vocês!
Danielle Souza, Bióloga e Educadora Socioambiental
Tudo sobre a Regina Tchelly é orgânico – inclusive sua atuação nas mídias sociais e eu vou explicar o por quê no decorrer deste depoimento. Sou parceira do Favela Orgânica desde o final de 2014, alguns meses depois de tê-la conhecido pessoalmente em sua casa no Rio de Janeiro. Na ocasião, eu trabalhava na área de comunicação do Instituto Consulado da Mulher, uma ação social que apoia mulheres empreendedoras que moram em comunidades e favelas espalhadas pelo Brasil. Eu indiquei a Regina para dar um discurso motivacional em uma cerimônia de premiação promovida pelo instituto, depois de ter ficado sabendo do Favela Orgânica justamente pelos divertidíssimos posts dela no Facebook. Mal sabia eu que ficaria próxima dela e alguns meses depois estaria contribuindo na área digital do projeto. Uma das coisas mais surpreendentes sobre a Regina no mundo virtual é que tudo que ela publica recebe, sem esforço, milhares de likes, comentários e compartilhamentos. E tudo isso de forma orgânica, ou seja, sem que ela pague um centavo para promover sua página. E isso é impressionante, já que as normas do Facebook podem dificultar – e muito – a vida de quem gerencia uma company page. Isso me faz admirar ainda mais a sua genialidade e espontaneidade como comunicadora, seja em uma grande cerimônia de premiação ou em uma mini oficina para crianças. Sua fala transparente e sem nenhuma papa na língua faz dela um fenômeno em qualquer rede social, virtual ou do mundo real, sendo muito eficiente na promoção do seu “bebê”, como ela gosta de descrever seu projeto. Prova disso é que foi assim que eu fiquei sabendo da iniciativa e hoje faço parte do Favela Orgânica. Bom trabalho, Regina!
Nathalia Marangoni, Jornalista e parceira do Favela Orgânica